sobre a exposição Pequenos Martírios Indolores

Os trabalhos de Louise Kanefuku mostram pequenas figuras recortadas em frágeis folhas de papel translúcido, manipuláveis e multiplicáveis como um signo. São imagens delineadas, mas precisas no pouco de informação que carregam. Essa economia no traço permite que elas sejam arranjadas em diagramas tortuosos que lembram martírios e punições, segundo a artista. A delicadeza com que as imagens são tratadas, a sutil variação entre uma figura e outra não nos permite pensar em uma mera ação de replicar. Cada conjunto é um momento único, o que nos remete à multiplicidade de sensações e sentimentos que nos constitui (e que faz com que nos saibamos múltiplos também).

As ações sobre a imagem nua e inerte são próprias do desenho e da linguagem gráfica que inscreve, recorta, transfere, multiplica e apaga. Em geral essas ações determinam um objetivo outro que elas mesmas. Nos trabalhos de Louise todas essas ações estão direcionadas à figura (a própria figura da artista), e por isso ganham em importância e significado. Como num desenho contínuo na própria pele, a identidade exposta da artista experimenta os limites da exaustão de seu próprio sentido.

“O homem é um signo”, nos afirma a semiótica. E tudo mais que queiram que ele seja. Como signo ele vive o paradoxo de ser o sujeito da significação e de buscar constantemente um sentido para si e para o mundo em que vive. Ser signo não significa conhecer-se, pois somos transformados constantemente (e também esquecemos). A proximidade apaga a distância que estabelece o que possa significar conhecermo-nos. A representação reconstitui esse elo, e um pouco do que sofre a imagem passamos a sofrer também.

Flávio Gonçalves, junho de 2013


Pequenos Martírios Indolores
de Louise Kanefuku
Abertura: 3 de julho às 19h
Visitação: de 4 de julho a 2 de agosto de 2013, das 14h às 18h
Associação Riograndense de Artes Plásticas Chico Lisboa – Travessa dos Venezianos, 19

EXPO Louise Kanefuku 2


Share on Google+Share on FacebookTweet about this on TwitterEmail this to someoneShare on StumbleUponShare on Tumblr