Breve explanação sobre a obra 

A série de ilustrações “Sobreposição” emula a vida como uma sobreposição de experiên cias. As camadas são construídas na medida em que acontecemos no mundo, edificando os pilares que sustentam quem somos. É um convite ao espectador dissolver as lentes de objetificação das existências LGBTQIA+. Tomamos a autonomia da narrativa para contar as histórias que queremos contar. A transparência convida um olhar cuidadoso para decifrar as imagens que se sobrepõe: o deslocamento em direção ao outro, o olhar atento, a energia desprendida para desvelar os códigos. A investigação dos caminhos e fatores que condu ziram à construção da existência. As influências de terceiros e todo mundo externo. O ato de desnudar. A identidade social formada pela sobreposição, cruzamento, intersecção dos mais diver sos elementos de uma cultura e sociedade, que ditam valores, “verdades”. É preciso investi gar como determinados símbolos exercem uma influência muitas vezes aniquiladora para as identidades dissidentes. Pensar nesses símbolos é também pensar nas dinâmicas que regulam o jogo social. É preciso abandonar os símbolos cis hetero normativos impostos para criar um imaginário social que leve em consideração todas as existências. É preciso abandonar velhos manuais de existência e cartografar novas manifestações identitárias visando uma construção autônoma que supere a vigente naturalização do desconforto.

Currículo

Álvaro Augusto Moro de Quadros, brasileiro, 28 anos. Natural de Passo Fundo – RS.
E-mail: alvaro.moro.quadros@gmail.com
Artista independente e tatuador não binário, graduado em Química Bacharel pela Universidade de Passo Fundo (UPF). Rompi com minha área de formação para poder navegar no universo das artes profissionalmente. Nanquim, carvão e grafite são materiais recorrentes em minhas produções, embora encaro minha trajetória artística como um longo e interminável processo de pesquisa. Entendo minhas produções como ferramentas para que possamos vasculhar nosso repertório interno. Algumas tenho certeza sobre o que se tratam, antes mesmo de começar a produzir. Outras partem do exercício de sentar, desenhar e dar vazão, como um processo de elaboração. A tatuagem surgiu como uma extensão do ser artista. A pele também como uma tela.

ESCOLARIDADE
02/2013 – 02/2019
Bacharelado em Química – UPF (Universidade de Passo Fundo) 2013/02 – 2019/02 – Passo Fundo/RS

EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL
03/2020 – Artista Visual e Tatuador
Artista autônomo e tatuador no estúdio Andrômeda. Porto Alegre – RS
08/2021 – Galeria Ista – Porto Alegre – RS
Freelancer nas funções de organização e eventos.

Ficha Técnica

Série: Sobreposições

Obra 1 – Sem título
11/2021 – 65 x 60 cm
Técnica mista: Carvão, grafite e posca sobre papel vegetal e canson 300 g/m2.

Obra 2 – Sem título
11/2021 – 17,5 x 22 cm
Técnica mista: grafite e posca sobre papel vegetal.

Obra 3 – Corpo Sexual
11/2021
11/2021 – 31 x 26,5 cm
Técnica mista: grafite, posca e nanquim sobre papel vegetal.

Obra 4 – Corpo espetáculo
11/2021 – 27 x 24 cm
Técnica mista: grafite, posca e nanquim sobre papel vegetal.