Breve explanação sobre a obra

MENINO-MENINA

Este trabalho foi iniciado em 2016 para uma exposição que acabou sendo suspensa e sendo concluído agora, para a exposição promovida pela Chico Lisboa, “Fora da Margem”. Minha referência foi o filme: “Minha vida em Cor de Rosa”, dirigido por Alain Berliner, um filme que tratou não apenas da questão da sexualidade, mas principalmente das relações família-sociedade, da pressão social para que tudo e todos sejam perfeitamente enquadrados dentro das estruturas convencionadas, um filme com abordagem sobre construção de identidade e de gênero, sobre inocência e doçura, sobre dor e discriminação, apresentando esse tema e toda sua complexidade de forma simples e, em alguns momentos, até poética, tratando-se da história de um menino que imagina que deveria ter nascido menina.
A cena que criei para este trabalho enquanto instigação para esta exposição transborda esse poético olhar da menina construindo sua identidade sexual e a revelando, mas ainda assim não furtando o olhar para um cubo “mágico” com imagens do menino que ela é, biologicamente, em desconstrução…

Na pulseira o anúncio de se sentir menina, aos 7 anos…

Por fim, em harmonia com os objetivos previstos no edital de abertura, o que fiz foi “fazer um diálogo entre as artes visuais e o cinema, reafirmando a necessidade de aproximar as diferentes linguagens, no propósito de celebrar a diversidade e ampliar a visibilidade da discussão sobre a temática LGBTQIA+”.

MENINO-MENINA,
acrílico sobre tela, colagens, 75 cm x 100 cm, 2019/2021
detalhe 1
detalhe 2

Currículo

Fátima Pinto, natural de Porto Alegre – 1953.
Artista Visual e Socióloga, cursou também Filosofia, sendo sua linha de pesquisa transdisciplinar conectando arte, filosofia e sociologia.
Trabalha com arte contemporânea objetos, instalações e intervenções urbanas com forte apelo conceitual, combinados com colagens e outros múltiplos recursos, dentre os quais, o pictórico.
De 1994 até 2019 frequentou o Atelier Livre da Prefeitura de Porto Alegre e vários ateliês particulares na busca da diversidade de possibilidades e de dar visibilidade ao seu entorno.
Desde lá vem fazendo várias exposições em espaços como o Atelier Livre, a Casa de Cultura Mário Quintana, o IAB, o Memorial do RS, a Bolsa de Arte, a Galeria Mamute, o Espaço Expositivo do MP, a Galeria de Arte do DMAE, a Associação Chico Lisboa, dentre outros, tendo participado na Bienal C da “Paratíssima Lisboa”, em Portugal.
Integrou de 2014 até 2018 a diretoria da Associação Chico Lisboa.

Ficha técnica

MENINO-MENINA
Técnica: Acrílico sobre tela, colagens
Dimensões: 75 cm x 100 cm
Ano: 2019/2021