Breve explanação sobre a obra

Recortes para dar nó (2021)

Esse projeto surgiu como resultado das minhas primeiras aproximações com a fotografia nas aulas que fiz com a Elaine Athayde Tedesco na UFRGS durante a pandemia. A principal temática que eu retrato nesses trabalhos é a conexão que temos com nós mesmos quando estamos sós, quando estamos isolados, quando estamos inundados com nós mesmos. O tom amarelo “radioativo” que utilizei nas imagens evoca esse tom angustiado das interações interrompidas.
As reflexões sobre gênero também pesam muito nesse trabalho, pois durante o isolamento finalmente me encontrei e me entendi como uma pessoa não binária. Esse projeto é então uma primeira experimentação de quem meu corpo é e de como eu posso ligar todos esses recortes e assim formar o meu próprio nó.

Nó de conexão

Currículo

Laur Peters Lumertz é natural de Porto Alegre, possui 23 anos (1998) e é estudante de artes  visuais na UFRGS(ingresso em 2019). Participou da exposição “Reinações 13 anos: a palavra e a imagem” com  curadoria de Laura de Castilhos e Caio Ritter. 

Também ilustrou a Revista Sextante na edição  “Janelas da Quarentena” e “Imaginalizando  o amanhã” sob coordenação da Paula Mastroberti. 

Atualmente trabalha com Felix Bressan e faz a mediação no Anexo 535. 

Ficha técnica

Série: Recortes para dar nó

  1. Aberta pra fechar.
  2. Para me lavar
  3. O limite também é defesa
  4. O voo é impulsionado pelos pés
  5. Qual
  6. Dentro bem dentro
  7. Toco
  8. Toque
  9. Peixe na Terra Flutua
  10. Sem Título
  11. Nó de conexão

Fotografias digitais
20 cm x 20 cm, 2021.