Breve explanação sobre a obra 

Rosa e Azul
A pintura ora apresentada à Mostra Fora da Margem: Panorama Visual das Subjetividades Queer, sugere uma reflexão acerca do uso das cores rosa e azul nos âmbitos feminino e masculino. Nesse sentido, tomo emprestado o título da pintura homônima de Renoir, de 1881, na qual ele retrata as meninas Alice e Elizabeth d´Anvers trajando vestidos com essas respectivas cores. Mesmo que datada do final do século XIX, a pintura de Renoir parece desafiar um paradigma ainda vigente em nossa cultura: a delimitação de cartelas de cores específicas para o uso de cada gênero, sobretudo durante a infância. Paradoxalmente, diante de tantos e tão aparentemente avançados debates contemporâneos acerca das questões de gênero e suas múltiplas configurações, talvez estejamos, na prática, ainda estacionados em uma questão tão pueril quanto a das cores rosa e azul.
Sendo assim, Rosa e Azul propõe um questionamento sobre o uso dessas duas cores, invertendo o seu sentido tradicional a partir da dupla sereia e marinheiro. Para isso, é a sereia, símbolo de feminilidade, quem contêm a cor característica do masculino, o azul. Como contraposição, o marinheiro, geralmente referência de masculinidade, é apresentado com tonalidades rosadas, evocando uma delicadeza feminina. Tais personagens possuem um aspecto de bibelô ou brinquedo e, em suas poses estáticas, apontam para a impossibilidade de que a complexidade e pluralidade das questões de gênero possam se resumir a apenas duas categorias monolíticas, representadas pelas cores azul e rosa.

Título: Rosa e Azul
aquarela sobre papel, 29 cm x 24 cm, 2021

Currículo

Marcelo Eugenio (Cruz Alta, RS, 1985).

É Mestre em Artes Visuais, com ênfase em Poéticas Visuais, pela UFRGS (2015) e Bacharel em Artes Visuais pela UFSM (2009), com  período de intercâmbio na Escola Nacional de Belas Artes de Montevidéu,  Uruguai (2008).

Recebeu o Prêmio Trajetórias Culturais Mestra Sirley Amaro (2021), concedido pelo Ministério do Turismo, Secretaria Especial da Cultura e  Governo do Rio Grande do Sul, e Prêmio aquisição (regional), no 20º Salão  Jovem Artista, Casa de Cultura Mário Quintana, Porto Alegre (2008). Dentre as  mostras individuais destacam-se: Virtude de todas as coisas, Galeria do Studio  Clio, Porto Alegre (2014) e Ciúme, Centro Cultural Usina do Gasômetro, Porto  Alegre (2011). Principais mostras coletivas: III Exposição Internacional de Arte  e Gênero, UFSC (2021); 7º Salão Fundarte/Sesc de Arte 10×10, Montenegro,  RS (2020); 3º Salão Fundarte/Sesc de Arte 10×10, Montenegro, RS, (2011);  Novíssimos e Independentes, Centro Cultural Erico Verissimo, Porto Alegre  (2009).

Ficha técnica

Título: Rosa e Azul
Técnica: aquarela sobre papel
Linguagem: pintura
Dimensões: 29×24 cm
Peso: aproximadamente 800 gramas.
Ano: 2021